Ações de Temer não correspondem com as falas, governo para poucos | Cenário do Tocantins, Notícias, Política, Economia, Agronegócio
Palmas-TO 20/03/2019
Ações de Temer não correspondem com as falas, governo para poucos

 

 

Fala de Temer não condiz com a realidade de suas ações e está longe do interesse dos brasileiros

Fala de Temer não condiz com a realidade de suas ações e está longe do interesse dos brasileiros

16/05/16 – O governo do presidente interinio, Michel Temer (PMDB) é criticado pelos jornais internacionais que não vê nas indicações e propostas concretas que atendam as necessidades econômicas e sociais do Brasil. De acordo com matéria publicada no jornal inglês The Guardian, as indicações feitas por Temer são conservadoras e repletas de vícios que não farão bem ao país.

Apesar de Temer utilizar o slogan da bandeira Brasileira, Ordem e Progresso, as ações tomadas por ele, principalmente com relação às indicações para o ministério e às reduções de ministérios evidenciam que o progresso não é pensado no pequeno produtor, nas mulheres e nem na diversidade de raças, já que este último é maioria no Brasil, 53%.

De acordo com a matéria publicada o porgresso anunciado pelo governo atual não inclui melhorias nos direitos da mulher, que tem sido tratada como “cidadãos de segunda classe na cultura de macho” que está sendo estabelecida pelo governo Temer”. A demonstração de cerceamento dos direitos e valores das mulheres está refletida, principalmente, no ato, e não na fala de Temer, ao nomear um ministro homem para gerir a pasta que trataria dos direitos e programas voltados para as mulheres.

O jornal critica ainda a fala de Temer que não é respaldada pela ação e nem pela intenção, mas apenas por fala que não se cumprirá. Em seu discurso de posse Temer conclamou  a união para de todos para tirar o Brasil da crise, mas os passos tomados por ele e por sua equipe não evidenciam que a intenção é realmente tirar o país da crise política, de confiança do brasileiro e econômica.

As ações tomadas até o momento só tem tido foco na redução de custos, que afetam principalmente a classe menos favorecidade, o cidadão que mais precisa de investimentos, principalmente na saúde, educação, cultura e social, e passou a focar em decisões que beneficiam a oligarquia brasileira, que volta ao poder sem voto, mas pelo golpe.

Os setores que mais precisariam de cortes, devido ao gasto absurdo e a pouca inoperância, seria o Congresso Nacional e o judiciário. No entanto, as as falas feitas e as decisões tomadas por Temer até o momento não citam, em nenhum momento, intenção de redução de custos no Congresso Nacional, que gasta mais de R$ 15 bilhões por ano com salários, benefícios, auxílios extras e verbas de gabinetes para Senadores e Deputados Federais.

No judiciário, outro local de altíssimos salários e benefícios, inclusive auxílio creche e moradia, nada tem se falado de cortes em gastos excessivos, pelo contrário, foi aprovado na Câmara dos Deputados, em regime de urgência, aumento nos salários de até 41,47% nos salários. Vale lembrar que o aumento foi concedido no dia 28 de abril, dias antes do afastamento de Eduardo Cunha da Câmara dos Deputados.

Dessa forma, as mensagens nas falas de Temer não são desmonstradas nas ações práticas, uma vez que são feitas para beneficiar um pequeno grupo, investidores e políticos que sempre foram sustentados pelo estado. (Foto: Divulgação)



Indique esta Matéria para um Amigo Indique esta Matéria para um Amigo

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Sérgio A. de Oliveira.
Rua 100, Nº 49 Qd. F17 Lt 01- Fone: (62) 98667-5775 / (62) 3255-8184 redacao@cenariotocantins.com.br - Goiânia - Goiás