Luciano Huck, presidente? Quem está por trás da candidatura | Cenário do Tocantins, Notícias, Política, Economia, Agronegócio
Palmas-TO 12/12/2018
Luciano Huck, presidente? Quem está por trás da candidatura
Eike Batista, Aécio Neves e Luciano Huck em evento antes da prisão de Eike

Eike Batista, Aécio Neves e Luciano Huck em evento antes da prisão de Eike

Rede Globo, velhos políticos e grupos de empresários tentam construir a candidatura do apresentador Luciano Huck à presidência da República em 2018. Para isso, já preparam uma pré-campanha visando ligar o nome do apresentador ao cenário político.

No entanto, vale a pena analisar se realmente seria um nome ideal ao eleitor para comandar o país, ou se seria mais a sentar na presidência para atender os interesses de grandes oligarquias ou conglomerados de empresas que buscam controlar o país e não abrir espaço para o desenvolvimento do Brasil como um todo.

Já não é a primeira vez que o nome de Huck aparece como indicação para a disputada da presidência. Em 2017 o seu nome foi ventilado e até ele mesmo se aproximou do senador tucano Aécio Neves (PSDB), que hoje está sendo acusado por corrupção na Lava Jato e também na delação da JBS.

A tentativa de lançar o apresentador como candidato se deve aos resultados da última pesquisa Datafolha, divulgada dia 31/01, em que ele aparece com 8% das intenções de votos, junto com o governador de São Paulo, Gerlado Alckmin (PSDB), em um cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Embora o apresentador diz não ser candidato, seus aliados torcem para que ele volte atrás na decisão, uma vez que há possibilidade de inelegibilidade de Lula.

De acordo com as análises, Huck atenderia ao perfil do eleitor do petista, ou seja, a classe carente que precisa de apoio. Isso se caracteriza pela casas construídas ou reformadas, com dinheiro de patrocinadores, que foram entregues a algumas pessoas carentes em seu programa na Rede Globo de Televisão.

Embora alimentem a expectativa de candidatura de Huck, a mesma só será discutida com mais afinco após o Carnaval, quando os aliados receberão uma grande pesquisa nacional, qualitativa e quantitativa, que buscam esmiuçar o perfil do eleitorado que está disposto a votar em um candidato fora da política tradicional, caso de Huck, e também estabelecer seus pontos fracos.

O apresentador sinaliza que pretende deixar para decidir tudo em abril, quando acaba o prazo legal para o apresentador se filiar a algum partido a tempo de concorrer. Entretanto, alguns dos seus apoiadores, notadamente dentro do movimento Agora!, gostariam de ver a situação resolvida logo, para poderem associar-se a uma sigla visando a eleição ao Congresso.

Ainda sem partido, Huck poderá se filiar ao PPS, que tem conversas adiantadas tanto com o apresentador. O partido faz parte do movimento Agora!, que afirmam fomentarem a conscientização política na sociedade.

Contratação de marketeiro extrangeiro

Embora o discurso seja de político sem vícios, o grupo já começa a trabalhar focando a eleição a qualquer custo, prática dos velhos políticos e partidos no Brasil.

Para atingir os objetivos, o grupo deverá contratar o marqueteiro Guillaume Liegey, que foi responsável pela estratégia de multiplicação de contatos eleitorais na campanha e eleição em 2017 do presidente francês, Emmanuel Macron.

A conversa enter Liegey e o grupo que subsidiará Huck vem acontecendo desde o fim de 2017, quando esteve na casa de Luciano Huck. Liegey está no Brasil para conversas com diversos partidos e estabeleceu uma parceria de trabalho no país.

Incentivo 

A candidatura de Huck tem sido incentiva por outros velhos políticos, que têm sido derrotados nas últimas eleições, a exemplo do ex-presidente  Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e do ex-ministro da Fazenda, Armínio Fraga (PSDB).

Montou uma rede de conselheiros que o municia de análises e também de pesquisas de opinião. Integra um grupo de WhatsApp para discutir esses temas.

Conversou com pessoas do mercado financeiro e políticos, tendo sido abordado pelo Partido Novo, pela Rede e pelo PPS —que está com o passe
preferencial por não ser uma agremiação associada a escândalos políticos.

(Foto: Divulgação)

Publicada em 01/02/2018



Indique esta Matéria para um Amigo Indique esta Matéria para um Amigo

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Sérgio A. de Oliveira.
Rua 100, Nº 49 Qd. F17 Lt 01- Fone: (62) 98667-5775 / (62) 3255-8184 redacao@cenariotocantins.com.br - Goiânia - Goiás