Polícia Federal já sabe as causas da morte de Eduardo Campos | Cenário do Tocantins, Notícias, Política, Economia, Agronegócio
Palmas-TO 16/11/2018
Polícia Federal já sabe as causas da morte de Eduardo Campos

aviao-de-eduardo-campos

A Polícia Federal já tem o laudo final sobre a queda do avião e morte do ex-governador Eduardo Campos, durante campanha eleitoral para a presidência da República em, 2014.

O relatório final sobre o caso foi apresentado pela PF na segunda-feira (6) à família de Campos no Aeroporto do Recife. Já hoje (7), o relatório será apresentado à família do piloto Marcos Martins, que comandava a aeronave no momento do acidente.

Somente após a apresentação do relatório à família do piloto, as informações serão divulgadas publicamente, informou a assessoria de imprensa da PF.

Eduardo Campos morreu em 13 de agosto de 2014 na queda de um jatinho na cidade de Santos, litoral sul de São Paulo. A aeronave em que estava o ex-governador de Pernambuco, modelo Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP).

Quando se preparava para pouso, o piloto arremeteu o avião devido à falta de visibilidade provocada pelo mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave.

Contestação da família

Embora a PF já tenha concluído e apresentado o relatório à família de Eduardo Campos, parece que nem todos estão satisfeitos com a investigação, continuando a alegar sabotagem, segundo informações veiculadas no jornal o Estado de São Paulo.

De acordo com o período, o irmão de Eduardo Campos, advogado e pré-candidato a deputado estadual, Antônio Campos ( Podemos), pede na Justiça que o relatório técnico do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) seja retirado do inquérito que apura as causas do desastre.

O laudo apresentado pela Cenipa indica falhas humanas como o motivo da queda. No entanto, Antônio Campos reafirma que pode ter havido sabotagem na aeronave.

Em um segundo requerimento, apresentado na quarta-feira passada, Antônio Campos pede também que a 4ª Vara da Justiça de Santos (SP) solicite as informações coletadas pela unidade de controle e armazenamento de dados (data collection unit – DCU, em inglês) da aeronave Cessna 560 XLS+Prefixo PR-AFA que, segundo ele, foram negadas pelo Cenipa, informa o Estadão.

(Com informações da Agência Brasil – EBC e Estadão/Foto: Divulgação)

Publicada em 07/08/2018



Indique esta Matéria para um Amigo Indique esta Matéria para um Amigo

Nenhum comentário Quero comentar!

No comments yet.

Leave a comment

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.

Sérgio A. de Oliveira.
Rua 100, Nº 49 Qd. F17 Lt 01- Fone: (62) 98667-5775 / (62) 3255-8184 redacao@cenariotocantins.com.br - Goiânia - Goiás